Suba a bordo de um veleiro e você sentirá que esqueceu sua própria língua. Mesmo depois de dominar 'frente' e 'ré' (não deve ser confundido com 'na popa' e 'na popa'), o vasto, altamente específico e muitas vezes desconcertante léxico do iate pode levar anos para um marinheiro sério dominar.